segunda-feira, 20 de julho de 2009

Tempestade em nós



Há dias em que apenas chove no meu mundo...Chovem saudades, chovem intrigas, chovem conflitos, chovem tristezas...

Tudo o que faço é abrir o guarda-chuva dos sorrisos e mostrá-lo ao mundo. Porque, quando chove em nós mesmos, mesmo ao nosso lado pode estar o sol mais brilhante do mundo.

Não se deixem molhar!

Sílvia Gonçalves

4 comentários:

Le Enfant Terrible disse...

Por vezes somos nós próprios que nos queremos molhar, pode parecer algo masoquista mas é necessário para que a água escorra de nós e leve tudo o que é mau ou que tudo aquilo que nos deixa sorumbáticos, para que assim o Sol volte a brilhar!

Marta disse...

Gostei da ideia do guarda-chuva dos sorrisos..:)
E a imagem tá super gira.:D
Beijinhoo
E obrigada pela simpatia!

*_Clave de Sol_* disse...

Uau! Alguem aprendeu a por umas imagens no cabeçalho e no fundo do blog! Tá tão giro!!

Gosto particularmente daquelas fotos macro a passar ali ao lado ;P

E, obviamente, do que escreves!

Bjoka*

Tobias disse...

gostei bastante do texto , e pena e que muitas vezes, por tanta chuva de saudades, de conflitos, do tristezas, não conseguimos, abrir o guarda-chuva de sorrisos, porque, começa a chover dentro de nos mesmo .