quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Estou em ti. Mas tão ausente.


Voando como sombras por cima de ti, vou longe, quase chego ao final.
Tenho receio que sintas a minha presença que teimo apagar a cada passo em frente.
Por vezes, cruzas-te comigo mas não pareces saber que estou sempre colada a ti.
Eu simplesmente te respondo, não tenho força para mais. O não pesa mais que o sim.
Mas tu pareces saber tudo. Pareces sentir a sombra que me esboça.
Talvez finjas não a sentir. Se calhar o teu não também pesa mais que o teu sim.
Eu parei de voar. Se me desloco até ti é por vontade da brisa não minha.
Eu decidi desprender-me. Agora a brisa vem e apodera-se dos meus desejos.
A seguir será o vento? Um tufão? Um vendaval?
Quando é que irás esvair-te como areia fina?
Pega num castiçal e incendeia a minha sombra. Faz isso, só hoje.
Deixa-me viver um dia só meu. Liberta-me de ti mesmo sem saberes que me prendeste.
Só hoje.
Sílvia Gonçalves

4 comentários:

Marta disse...

Olá..:)
Eu tb já tinha saudades...:)
Como tu disses-te deve-mos saber quando parar, foi o que senti!
Só não voltei mais cedo porque estive sem internet durante uma semana..:S
mas é bom voltar!

já li alguns dos poemas e estão lindos,como sempre. Agora tb escreves em prosa, e fazes isso tb mt bem. Houve uma altura em que eu tentei escrever textos deste género, mas no fim quando os li não faziam sentido e acabava por apaga-los..:S..lol

Beijoca**

Pijaminha ^^ disse...

pois é tens razão no q disses't no coment que me fizes't
digo'te sinto'me muito melhor agora que disse 'adeus', parece q estou solta :)

mais um lindo texto qe fazes . . . gosto de todos os textos que fazes :DD

beijinhOOs

*_Clave de Sol_* disse...

Tão bonito, tão sentido...

É difícil, pesar entre o sim e o não, entre o desejo de abrir o coração e o medo de arriscar...

Bjinh*

Mafii disse...

q textos maravilhosos!
vou seguir cm mais atençao o blog =) *