sexta-feira, 1 de maio de 2009

Amores proibidos


Existem beijos e abraços,
Coisas únicas e especiais
Que diluem os cansaços,
Que categorizam os casais.

Juntos olham as estrelas.
Juntos correm pelo mar.
Juntos fazem coisas belas.
Juntos!...aprendem a amar.

Suspiros, ternuras, risos
Corações a bater forte.
São sentimentos imprecisos
Que nos conferem paz e sorte.

Juntos na dor.
Juntos na alegria.
Juntos no amor.
Juntos!... noite e dia.

São partes iguais
Enlaçando-se meigamente.
São casais
Que se amam realmente.

Eis que termina a magia…
E pergunto:
Para onde foram
Os amores que foram, um dia?

Sílvia Gonçalves

1 comentário:

Marta disse...

Viver um amor proibido (mesmo que seja por breves momentos) é uma aventura cada segundo!!
Neste momento posso dizer que vivo um amor assim... completamente proibido!! Daqui a umas semanas a magia vai terminar, não por minha vontade, mas porque o destino (digo eu) assim decidiu..
Depois sobrarão apenas as lembranças, que eu farei questão de guardar como se fossem a minha maior riqueza...

"Juntos olham as estrelas.
Juntos correm pelo mar.
Juntos fazem coisas belas.
Juntos!...aprendem a amar." ->Gostei especialmente desta parte! Parabens pelo belo poema!
beijinho.