sábado, 11 de julho de 2009

Carta desviada

Olá
Meu grande amor!
Escrevo-te para dizer
Múltiplas coisas que sinto.
O meu coração já está a aquecer,
Sabes que não minto
E só agora comecei a escrever.
Mas o que dizer por palavras?
Coisas que nem o coração
Consegue alcançar.
Não da para transmitir por quadras
Nem através das ondas do mar.
São sentimentos profundos,
Que quebram as defesas
Do vazio
E atravessam diversos mundos,
Perpassam fortalezas,
Nadam no rio.
Coisas que me tornam
Tão pequena.
Coisas que transbordam
Da minha alma serena.
Não cabes dentro de mim
E eu dentro de ti não estou
Como poderei viver assim?
Quando pequena já não sou.

Sílvia Gonçalves

2 comentários:

Marta disse...

Há sentimetos que não se conseguem exprimir por palavras, às vezes nem por gestos!

Giro o poema...:D
beijoca

Marta disse...

olá,
tens um selo no meu blog para ti..:D

Beijinho.