domingo, 1 de novembro de 2009

Sente, porque é para ti


Era um lugar encantado
Rumo ao teu coração,
Onde o mel é amargo
E as nuvens tocam o chão.

E adormeço assim,
Sonho com as tuas mãos.
Espero que gostes de mim
E me preenchas os dias vãos.

Solto os sentimentos
Com toda a energia,
Focando todos os momentos
Em que fizeste magia.

Pensar em ti é ir
Sem saber se vou voltar.
Baralha-me o que estou a sentir,
Não sei o que é amar.

Grito, sorrio e páro
Assim é o meu viver.
Faço um pequeno reparo:
Afinal estou a morrer.

Sílvia Gonçalves

2 comentários:

rafaela , disse...

Está lindo :)
Continuas com imenso jeito Silvia :D

. ana disse...

Concordo com a Sónia (:
Espero que te corra tudo bem lá na Faculdade, tu vais chegar longe Silvia (:

Beijinhos, Ana.